Semana Santa de Braga atrai visitantes no Aeroporto Sá Carneiro

A Câmara Municipal de Braga está a realizar uma acção promocional da Semana Santa, um dos maiores ícones do turismo religioso do país, na loja do Turismo do Porto e Norte de Portugal localizada no aeroporto Francisco Sá Carneiro.

Programas do evento em várias línguas, mapas de Braga, roteiros do Barroco e uma prova gastronómica com iguarias do concelho estão à disposição de todos os turistas que se desloquem à loja durante esta semana, decorada com uma exposição que contém diversos elementos relacionados com a Semana Santa.

Com esta acção - diz o município - pretende-se chamar a atenção de todos os turistas que, por estes dias, passam no Aeroporto Sá Carneiro, uma porta de entrada de milhares de visitantes na região. O programa da Semana Santa de Braga tem o seu ponto alto entre os dias 28 de Março e 1 de Abril.

De acordo com Ricardo Rio, presidente da Câmara, o Aeroporto é um local privilegiado para divulgar o evento. «Trata-se de uma exposição capaz de captar o interesse dos turistas que, com o impacto visual e todo este destaque que estamos a dar aos encantos da Semana Santa, certamente terão vontade de visitar Braga e de usufruir da intensa oferta cultural da cidade», afirmou.

Por seu turno, o vice-presidente do Turismo Porto e Norte Portugal, Jorge Magalhães, realçou que Braga é uma «referência clara» no âmbito da promoção das celebrações da Semana Santa. Por fim, o cónego Luís Miguel Rodrigues, presidente da Comissão da Semana Santa, referiu que este evento é um «produto único e com imensa qualidade».

«É essencial aliar à qualidade da oferta a melhor divulgação possível. Dispormos deste espaço é uma mais-valia porque nos permite chegar a um número elevado de visitantes e aumentar o desejo de nos visitarem», disse.

Recorde-se que, segundo um estudo da Universidade do Minho para a Comissão da Quaresma e Solenidades da Semana Santa, 65 mil pessoas de 30 nacionalidades visitaram o Concelho durante a Semana Santa de 2017, das quais 22 mil pernoitaram na Cidade. O impacto económico do evento religioso foi estimado em 9,5 milhões de euros.

---
Luís Moreira (CP 8078)
ovilaverdense@gmail.com