BRAGA: Plano para a Rodovia põe automóvel em igualdade com transporte público, peão e bicicleta

A Câmara de Braga prepara um filme para mostrar aos munícipes o que se perspetiva para a chamada Rodovia e artérias circundantes. Onde o transporte dos TUB, o peão e a bicicleta andarão ao lado do automóvel.

Filme que será mostrado numa sessão, no final de janeiro, que marcará o arranque da discussão pública, do projeto de mobilidade urbana a aplicar na chamada Rodovia, entre os Peões e a estação de comboios, mas que abrange, ainda, a circulação nas avenidas 31 de Janeiro e da Liberdade e na Variante da Encosta (a de Lamaçães).

O vereador do setor de Urbanismo e de Mobilidade, Miguel Bandeira, adiantou que “o processo será faseado no tempo”, revelando que o “Projeto de Execução de Inserção Urbana da Rede Ciclável do Centro de Braga” foi concebido por uma equipa externa de arquitetura e conta com apoio de fundos comunitários.

Abrange a criação de faixas específicas para autocarros e bicicletas e a redução da velocidade máxima naquelas artérias.

O projeto, na fase inicial, vai até à zona dos Peões, em São Víctor, parando antes do campus de Gualtar da Universidade do Minho, que, de início, se mostrou renitente. Prevê-se que haja negociações com a nova equipa reitoral para uma eventual entrada de autocarros elétricos no campus. Que vão ser adquiridos para circular na Rodovia. Um desejo municipal – o da descida dos alunos já dentro do campus- que não era consensual na anterior Reitoria, por razões ambientais, as de ruído e poluição.

O autarca sublinhou que, entre 2018 e 2020, está prevista a execução de 20,44 kms de rede ciclável, de oito quilómetros de faixas BUS, e de 26 kms de percursos 100% acessíveis.

Miguel Bandeira acentua que o projeto tem de contar com a participação dos munícipes e das forças vivas – nomeadamente os transportadores públicos – e insiste que será aplicado faseadamente, nos próximos anos. Acentua que, aos poucos, os cidadãos têm de se habituar a novos métodos de mobilidade, tal como sucede nas cidades evoluídas da Europa: “quando se criaram zonas pedonais no centro histórico, também houve quem estranhasse e criticasse, mas hoje é uma solução quase consensual”, frisou, a propósito de uma eventual contestação ao modelo.


PLANO DE MOBILIDADE

Para além da implementação do projeto de transporte público na Rodovia, a Câmara eliminará as barreiras urbanísticas e arquitetónicas em Montélios, na envolvente à Torre Europa, no quarteirão da Makro e na Quinta da Fonte.

Em 2018 arranca, também, o “Plano de Mobilidade Integrada e Gestão de Tráfego para o Concelho” que constituirá o “guião” de apoio à decisão nas áreas do trânsito e da mobilidade para resolver os problemas relacionados com o tráfego automóvel, estacionamento e transportes coletivos.
O Plano envolve a gestão da mobilidade dos parques industriais, a reorganização viária e das zonas escolares. E um Centro de controlo com controladores de tráfego e velocidades, sistema de acesso ao centro da cidade, parques de estacionamento, e semáforos.

---
Luís Moreira (CP 8078)
ovilaverdense@gmail.com

    Jornal o VilaVerdense
13 de Janeiro de 2018 / 18:31

Partilhar no Facebook  Partilhar no Facebook


Outras notícias

-Estudo pioneiro sobre "tablets" junta universidades do Minho e de Harvard e a multinacional Microsoft

-Projecto MOVBIO apresentado e a decorrer na Câmara Municipal

-VILA VERDE: Novo logótipo do Município inspirado nos Lenços dos Namorados

-VILA VERDE: Alexandre Mendes fala sobre empreendedorismo este sábado, na Biblioteca Municipal

-Ministério do Ambiente vai dragar a foz do rio Cávado em Esposende

-LOUREIRA: Novo acidente com três carros junto a pastelaria

-ÚLTIMA HORA: Infraestruturas de Portugal já adjudicou construção de rotunda na Loureira / Câmara queria intervenção mais abrangente

-“Noite de Reis - Cantares do Ciclo Natalício” sábado no Centro de Artes e Cultura

-União de Freguesias de Pico de Regalados, Gondiães e Mós com novos Brasão, bandeira e selo

-“A Luz do Novo Ano” este sábado na Biblioteca Municipal

-Município de Vila Verde acolhe amanhã Workshop do Projecto MOVBIO

-Missa de Acção de Graças do 1º aniversário da fundação do Grupo Folclórico União de Tradições

-MARRANCOS: Festas em honra de São Brás 2018 nos dias 2, 3 e 4 de Fevereiro

-Filomena Costa madrinha do 1º Trail Solidário dos Bombeiros de Braga

-Planetário – Casa de Ciência de Braga e Hospital assinam Protocolo

-LOUREIRA: Apelo de filha de Francisco Gomes lança onda de solidariedade a exigir obras na EN 101

-BARCELOS: Falhou acordo entre Câmara e 19 moradores de loteamento construído por empresa de Vila Verde

-Estaleiros municipais de Braga com melhores condições de conforto e segurança

-Dormidas no Norte batem recorde em Novembro e superam média nacional

-SAÚDE: Hospital da Misericórdia com novo laser de alta intensidade e ondas de choque

-InvestBraga debate projectos em Conselho Estratégico

-”Fórum Vocacional” preencheu a manhã da Escola Secundária de Vila Verde

-MÊS DO ROMANCE: Mais de 100 iniciativas em 38 dias dedicados ao amor

-VILA DE PRADO: Feira dos Vinte arranca já na sexta-feira

-GNR: Apreendidas diversas armas de fogo em Barcelos

-Embaixadora da Ucrânia condecora eurodeputado José Manuel Fernandes

-Instituto Confúcio da UMinho promove as primeiras provas a 24 de março

-TRIBUNAL: Vilaverdense apanhado com tocha conseguiu suspensão de processo

-POLÍTICA: José Morais recandidata-se para «dar continuidade ao crescimento» do PS

-Projecto da EPATV sobre o Gerês recebe prémio da Fundação Ilídio Pinho









Jornal O Vilaverdense