Turma do Programa Integrado de Educação e Formação do Agrupamento de Escolas Prado participou no projecto “Justiça para Tod@s “

A turma PIEF, Programa Integrado de Educação e Formação, do Agrupamento de Escolas de Prado, constituída na sua maioria por jovens de etnia cigana, participou durante a manhã de hoje na simulação de um julgamento, actividade no âmbito do projecto “Justiça para Tod@s “.

Graça Fernandes, professora na escola EB 2,3 de Prado e directora de turma do PIEF, explicou que «aderimos este ano a um projecto nacional chamado “Justiça para Tod@s”, em que trabalhávamos um caso e depois se fazia um julgamento. Todos os alunos da turma participaram e tivemos a ajuda da advogada e tutora Juliana Cruz, que nos aconselhou e ajudou a tratar do processo e a desenvolver o projecto».

Juliana Cruz, advogada, realçou que «Foi dada uma série de crimes com várias opções para os alunos escolherem. A partir daí desenvolvemos todo o processo em si, o processo formal. Escolhemos as Testemunhas, o Juiz e o Procurador. Tudo o que se passou aqui na sala de audiências foi muito trabalhado na escola. Tudo partiu da iniciativa deles. Nós somente orientamos».

Diana, aluna do PIEF que participou nesta iniciativa com o papel de Procuradora, disse sentir-se «orgulhosa, pois não é todos os dias que que temos este papel. Gostei muito de participar».

O Projecto “Justiça parta Tod@s” que pretende promover os valores democráticos colocando a Educação para a Justiça e o Direito (em especial os Direitos Humanos, direitos das minorias e não discriminação), como ferramenta cívica fundamental num Estado-de-Direito. Procura-se dar particular atenção aos grupos desfavorecidos, grupos de risco e grupos sujeitos a discriminação (designadamente jovens com medidas tutelares educativas, imigrantes, etnias minoritárias, reclusos, ex-reclusos, jovens em risco).

---
Pedro Nuno Sousa
ovilaverdense@gmail.com