CARTAS DE CONDUÇÃO: Advogados de defesa dizem que prova «é zero»

A generalidade dos advogados de defesa dos 47 arguidos de um processo por corrupção em exames de condução no antigo Centro de Exames da ANIECA (actualmente, Associação Nacional das Escolas de Condução), em Vila Verde, têm alegado que o julgamento chegou ao fim sem que se tenham obtido provas concludentes.

Nas alegações finais, vários juristas, que defendem antigos alunos de escolas de condução ou instrutores – que terão pago para serem beneficiados nos exames – sustentaram que não há factos que possam conduzir à condenação dos seus constituintes.

«A prova é zero ou quase. Houve quem dissesse que o setor cheira a corrupção. Mas, neste processo, nem perfume há de tal coisa», disse o advogado bracarense João Magalhães, que representa um dos antigos instruendos de condução.

No julgamento, os defensores dos nove principais arguidos, os examinadores da ANIECA, pediram para serem os últimos a alegar, o que lhes foi concedido pelo Tribunal.

Conforme o VilaVerdense/PressMinho noticiou, o Ministério Público (MP) do Tribunal de Braga pediu, em novembro, nas alegações finais, a condenação de 45 dos 47 arguidos pela prática de 136 crimes. 77 desses crimes, por corrupção passiva para ato ilícito, terão sido praticados por nove examinadores. 35 dentre eles, corrupção passiva para ato ilícito, terão sido praticados pelo examinador Joaquim Oliveira, e os restantes 42, pelo outros oito examinadores.

O MP considerou, ainda, que terão sido praticados 30 crimes por seis proprietários e instrutores de escolas de condução da região e por um agente da GNR, este indiciado por três crimes de corrupção ativa.

Defendeu a absolvição de dois arguidos, uma instrutora e uma aluna, e a condenação de 29 outros instruendos que terão pago para serem beneficiados nos exames. Considerou, ainda, que o tribunal deve atenuar a pena a um instrutor, de apelido Rodrigues, que colaborou com a investigação.
«Este processo é a ponta do icebergue», afirmou, a propósito das práticas do setor.

O MP deu como provado que os alunos foram ajudados pelos examinadores, a troco de 1.000 a 1.500 euros, nos exames teóricos, e de 100 a 150 euros nos práticos.

Um dos beneficiados foi o futebolista Fábio Coentrão, que confessou ter pago 4.000 euros a uma escola do ramo.

O MP defende que foi produzida a prova necessária, caso das escutas telefónicas, das vigilâncias externas feitas pela PJ, e dos testemunhos em julgamento.

Antes, o advogado Brochado Teixeira requereu a nulidade do julgamento, alegando que os centros de exames da ANIECA são ilegais, já que as associações patronais não podem prestar este tipo de serviços. E invocou um pedido de ilegalidade que corre no Tribunal Administrativo. A ser assim, os examinadores não poderiam ser condenados já que cessaria a equiparação a funcionário público, o único passível da prática de corrupção passiva.

O Tribunal deixou para o acórdão final a sua posição sobre o tema.

---
Luís Moreira (CP 8078)
ovilaverdense@gmail.com

    Jornal o VilaVerdense
5 de Dezembro de 2017 / 18:29

Partilhar no Facebook  Partilhar no Facebook


Outras notícias

-CARREIRAS S. MIGUEL (Vila Verde): Tarde de Carnaval com muitos mascarados, muita cor, muito brilho e muita gente

-“School in Love”, da Secundária de Vila Verde, voltou a dar brilho ao Mês do Romance

-Câmara anuncia reforço do abastecimento público de água na União de Freguesias de Carreiras S. Miguel e Carreiras S. Tiago

-GNR deteve 48 pessoas em flagrante nas últimas doze horas

-VALE DO HOMEM: AEVH assina protocolo de cooperação com o Portugal Club Europe (Estrasburgo-Alsácia)

-“Velhas Máquinas” integram Desfile do Amor promovido pela Associação de Clássicos Rolantes em Antigos de Vila Verde

-FUTEBOL (CPP): Vilaverdense FC quer vencer Mirandela para continuar ligado

-FREIRIZ: Incêndio em habitação provoca apenas estragos...apesar do alarme

-MÊS DO ROMANCE: Academia de Música brilhou em noite de Concerto de Gala

-Vale do Homem unido em torno do novo líder do PSD (Rui Rio) / Afinal…Rui Silva não figura entre os principais nomes dos órgãos nacionais

-Amélia Gomes celebra hoje 100 anos

-MÊS DO ROMANCE: Orlando Ventura apresentou nova linha “Amor Envolvente”

-DESTAQUE: Câmara de Braga reconhece 46 lojas como de interesse histórico, cultural ou social

-GNR: 24 detenções na última noite

-PSD: Rui Rio integra militantes de Braga nos órgãos nacionais; Vilaverdense Rui Silva é hipótese

-MÊS DO ROMANCE: Chá de tília e Pão-de-ló “água na boca” apresentados no Palácio da Brejoeira (Monção)

-LANHAS: Bispo de Braga em visita pastoral à paróquia

-BRAGA: Câmara introduz novas regras de acesso automóvel no centro histórico

-CRIME: Homem detido em Vila Verde por violência doméstica

-BRAGA: Campeões da Europa de futsal recebidos no Theatro Circo na segunda-feira

-GNR deteve 406 pessoas em flagrante delito ao longo da semana

-ESQUEIROS: Bispo Auxiliar de Braga visitou Jardim-de-Infância e EB1

-MÊS DO ROMANCE: “Já Namoras 2018” - Utensílios únicos na linha do Amor

-VILA VERDE: Bombeiros têm novo veículo de combate a incêndios

-Ministro Manuel Heitor assinala na UMinho nova fase do Programa MIT Portugal

-DESPORTO: Tribunal iliba polícias acusados de agredir e cegar adepto em Guimarães

-Farmácias de Braga e Barcelos aderem à Jornada de Recolha de Medicamentos deste sábado

-VILA VERDE: Oficina Arquimedes “Amor com Cheiro” no sábado

-INCÊNDIOS RURAIS: Acções de sensibilização para limpeza de terrenos arrancam hoje

-CRIME: 34 imigrantes ilegais trabalhavam em empresas de Famalicão e da Trofa









Jornal O Vilaverdense