Centro Escolar de Vila Verde acolheu, esta tarde, concerto didático promovido pelo Agrupamento de Escolas e pela Academia de Música

O Agrupamento de Escolas e a Academia de Música de Vila Verde promoveram durante a tarde desta quarta-feira um concerto para assinalar o Dia de Santa Cecília, Padroeira da Música. A iniciativa serviu também para a apresentação do projecto “O Doce Som do Sucesso”, o qual pretende combater o insucesso escola. O evento decorreu no Centro Escolar de Vila Verde e iniciou às 15:00h, com uma plateia repleta de crianças integrantes deste Centro.

Presentes na apresentação estavam a vereadora da educação da câmara de Vila Verde, Júlia Fernandes, o director do agrupamento de escolas de Vila Verde, Alberto Rodrigues, Júlio Dias, presidente da associação cultural e musical de Vila Verde, Idílio Nunes, maestro e director pedagógico da Academia de Música, Joaquim Cerqueira, coordenador do Centro Escolar de Vila Verde e ainda Ana Almeida, representante dos pais do agrupamento de escolas de Vila Verde.

Em declarações prestadas ao Jornal OVilaverdense, Idílio Nunes explicou que o dia de hoje é especial para aqueles que estão mais ligados ao mundo da música. «Hoje é Dia de Santa Cecília, Padroeira da Música. Existe uma devoção da parte dos músicos em relação a essa Santa, um pouco por todo o mundo, sendo que se realizam vários concertos e eventos musicais para comemorar e assinalar este dia».

Quanto à participação nesta actividade, o maestro esclareceu que «hoje vamos promover um concerto didáctico, onde vão participar as várias classes que temos na academia. Vamos fazer uma pequena demonstração para que os miúdos percebam como funcionam os instrumentos».

Instado a comentar o projecto em que o Centro Escolar que coordena está envolvido, Joaquim Cerqueira apontou que hoje decorre «a apresentação de um projecto que tem o nome "O Doce Som do Sucesso", que se destina essencialmente a alunos com algumas dificuldades económicas, em risco de abandono, com insucesso escolar ou até, eventualmente, alguns problemas de disciplina». O coordenador sente-se optimista com esta iniciativa deixando no ar a seguinte questão. «Quem sabe se daqui não sairá nenhum talento para depois integrarem uma orquestra do norte por exemplo?»

Alberto Rodrigues, director do agrupamento de escolas de Vila Verde, prestou também algumas declarações ao Jornal O Vilaverdense acerca deste projecto, enunciando que «o projecto surge no âmbito de um desafio feito pela comunidade intermunicipal do Cávado e a autarquia de Vila Verde, ao qual o agrupamento aderiu, com a apresentação de projectos com vista à melhoria dos resultados escolares e da prevenção do insucesso e do abandono escolar».

O director do Agrupamento de escolas de Vila Verde foi mais longe, apontando as metas do mesmo. «Este projecto pretende levar, em primeiro lugar, o ensino da música a miúdos provenientes de famílias sócio economicamente menos favorecidas, ir ao encontro daqueles alunos que começam a demonstrar alguma relutância em relação às aprendizagens da escola e que mostrem dificuldades de aprendizagem, em algumas das áreas ou num plano geral. Pretendemos, também, tornar mais democrático o acesso ao ensino da música», disse.

Para terminar, Alberto Rodrigues frisou que através desta iniciativa se pretende «melhorar os resultados através de uma actividade mais divertida».

---
Pedro Nuno Sousa
ovilaverdense@gmail.com