Caso das Convertidas: Ricardo Rio testemunhou no julgamento de Mesquita Machado

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, depôs hoje como testemunha no julgamento do ex-presidente da Câmara de Braga, o socialista Mesquita Machado, e de cinco ex-vereadores, tendo afirmado que votou contra a aquisição de três prédios anexos ao convento das Convertidas por discordância política.

O autarca disse que Mesquita Machado lhe mostrou um documento segundo o qual os três edifícios já não pertenciam à firma CCR II, que era detida a 50 por cento pelo genro. Tinham sido vendidos ao outro sócio. O documento – acrescentou - demonstrava, ainda, que não impendia nenhuma hipoteca bancária nem qualquer outro aval, sobre a filha e o genro.

Na opinião de Ricardo Rio, era preferível construir a Pousada da Juventude – prevista para um dos três prédios a comprar pela Câmara – na antiga escola Francisco Sanches – propriedade municipal – ou uma solução como a que foi acordada, agora, com a Movijovem, a recuperação da actual Pousada na Rua de Santa Margarida e a sua cedência, ao Município, por várias décadas, disse esta quarta-feira, de manhã, no Tribunal de Braga.

O ex-autarca socialista está acusado de participação económica em negócio e abuso de poder no chamado "negócio das Convertidas".

Ouvido, na primeira sessão do julgamento, defendeu-se dizendo que a expropriação dos prédios anexos ao Convento não traria «nenhum benefício» para o seu genro e para a filha, bem como para as sociedades por eles detidas.
Disse que agiu em nome do «interesse municipal», para desenvolver um projecto de regeneração urbana do quarteirão, na Avenida Central.

Projecto que, assinala, além da Pousada da Juventude, passava pela instalação do Centro Atlântico da Juventude e de um local para alojamento de investigadores.
«Agi convencido de que era certa a futura cedência do antigo Convento pelo Estado, desde que a Câmara assumisse os encargos de reabilitação», afirmou, quando interrogado pela juíza ou pela Procuradora do Ministério Público, acrescentando que o então ministro Miguel Macedo lhe disse que não se oporia à entrega do edifício para se transformar em pousada.

Na acusação, o MP sustenta que o ex-presidente urdiu uma estratégia – a compra de três prédios por três milhões de euros - para tentar salvar o genro, José Pedro Castro Rodrigues, e a filha que podiam ficar sem todos os bens pessoais, por causa de dívidas de 2,6 milhões de euros ao BCP e de mais dois milhões a Manuel Duarte, um empresário da cidade.

---
Luís Moreira (CP 8078)
ovilaverdense@gmail.com

    Jornal o VilaVerdense
8 de Novembro de 2017 / 16:19

Partilhar no Facebook  Partilhar no Facebook


Outras notícias

-VILA VERDE: PS recomenda revisão à tarifa de recolha de lixo para pequeno comércio

-CASO "CONVERTIDAS" (Braga): Ex-governante Miguel Macedo confirma telefonemas de Mesquita Machado a solicitar a cedência do antigo Convento das Convertidas

-VILA VERDE: Implementação de serviço municipal de recolha de saneamento condicionada a estudo financeiro

-VILA VERDE: Projecto “Chega” assina acordos de colaboração na sexta-feira

-PSP detém dez pessoas em Braga e Vila Nova de Famalicão

-INEM renova VMER de Braga e não só a partir de quarta-feira

-Câmara aprovou manutenção das tarifas de água e de saneamento

-CIM Cávado promove sessão de capacitação empresarial sobre “Internacionalização de Empresas” no dia 22 de Novembro

-BRAGA: TUB retomam circulação na Rua Nova de Santa Cruz esta segunda-feira

-VILA VERDE: Centro Escolar recebe concerto do Dia Mundial da Música na quarta-feira

-BRAGA: Trânsito condicionado em S. Vicente na próxima terça-feira

-SOUTELO: Comunidade desafiada a fazer “polvinhos” para bebés prematuros

-Chuva regressa a partir de quarta-feira ao Minho

-FUTEBOL: Lotaria dos penáltis coloca Vilaverdense nos "oitavos" da Taça

-Cruz Vermelha de Braga aposta no apoio aos sem-abrigo e terá nova sede

-CERVÃES recria “Tradição dos nossos avós: Ciclo de Pão de Milho” com folclore, exposição e “sopas de burro cansado”

-VILA VERDE: Semana da Floresta Autóctone arranca esta segunda-feira; Caminhada Ambiental no dia 25

-TAÇA DE PORTUGAL (Vizela-Vilaverdense FC): «Vamos a Vizela com a intenção de vencer» - António Barbosa

-FUTEBOL (Pró-Nacional): Interromper ciclo negativo na recepção ao Vieira SC

-RIBEIRA DO NEIVA (Vila Verde): Casa do Povo lança campanha de angariação de fundos para aquisição de uma carrinha

-LOUREIRA: EJAH apagou as velas do 6º aniversário

-DOSSÃOS: Populares juntaram-se para limpar Ribeira do Rojão

-António Cunha apresentou o seu mais recente livro “O Caminho dos Judeus”

-DESTAQUE: Associação Famílias promoveu jantar e ofereceu enxovais a vítimas de incêndios

-BRAGA: Assembleia Municipal recusou proposta do BE de empréstimo da Confiança à «Velha-a-Branca»

-ATAHCA entregou certificados de formação profissional

-ÚLTIMA HORA – Governo prorroga até quinta-feira período crítico de fogos florestais

-PONTE DE RODAS: Quatro cães recém-nascidos encontrados mortos no fundo do rio

-Jantar Solidário a favor das crianças órfãs de Guerra do Leste da Ucrânia no dia 24 de Novembro na EPATV

-Câmara de Vila Verde adjudica mais dois milhões de euros em saneamento









Jornal O Vilaverdense