Caso das Convertidas: Ricardo Rio testemunhou no julgamento de Mesquita Machado

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, depôs hoje como testemunha no julgamento do ex-presidente da Câmara de Braga, o socialista Mesquita Machado, e de cinco ex-vereadores, tendo afirmado que votou contra a aquisição de três prédios anexos ao convento das Convertidas por discordância política.

O autarca disse que Mesquita Machado lhe mostrou um documento segundo o qual os três edifícios já não pertenciam à firma CCR II, que era detida a 50 por cento pelo genro. Tinham sido vendidos ao outro sócio. O documento – acrescentou - demonstrava, ainda, que não impendia nenhuma hipoteca bancária nem qualquer outro aval, sobre a filha e o genro.

Na opinião de Ricardo Rio, era preferível construir a Pousada da Juventude – prevista para um dos três prédios a comprar pela Câmara – na antiga escola Francisco Sanches – propriedade municipal – ou uma solução como a que foi acordada, agora, com a Movijovem, a recuperação da actual Pousada na Rua de Santa Margarida e a sua cedência, ao Município, por várias décadas, disse esta quarta-feira, de manhã, no Tribunal de Braga.

O ex-autarca socialista está acusado de participação económica em negócio e abuso de poder no chamado "negócio das Convertidas".

Ouvido, na primeira sessão do julgamento, defendeu-se dizendo que a expropriação dos prédios anexos ao Convento não traria «nenhum benefício» para o seu genro e para a filha, bem como para as sociedades por eles detidas.
Disse que agiu em nome do «interesse municipal», para desenvolver um projecto de regeneração urbana do quarteirão, na Avenida Central.

Projecto que, assinala, além da Pousada da Juventude, passava pela instalação do Centro Atlântico da Juventude e de um local para alojamento de investigadores.
«Agi convencido de que era certa a futura cedência do antigo Convento pelo Estado, desde que a Câmara assumisse os encargos de reabilitação», afirmou, quando interrogado pela juíza ou pela Procuradora do Ministério Público, acrescentando que o então ministro Miguel Macedo lhe disse que não se oporia à entrega do edifício para se transformar em pousada.

Na acusação, o MP sustenta que o ex-presidente urdiu uma estratégia – a compra de três prédios por três milhões de euros - para tentar salvar o genro, José Pedro Castro Rodrigues, e a filha que podiam ficar sem todos os bens pessoais, por causa de dívidas de 2,6 milhões de euros ao BCP e de mais dois milhões a Manuel Duarte, um empresário da cidade.

---
Luís Moreira (CP 8078)
ovilaverdense@gmail.com

    Jornal o VilaVerdense
8 de Novembro de 2017 / 16:19

Partilhar no Facebook  Partilhar no Facebook


Outras notícias

-MÊS DO ROMANCE: Academia de Música brilhou em noite de Concerto de Gala

-Vale do Homem unido em torno do novo líder do PSD (Rui Rio) / Afinal…Rui Silva não figura entre os principais nomes dos órgãos nacionais

-Amélia Gomes celebra hoje 100 anos

-MÊS DO ROMANCE: Orlando Ventura apresentou nova linha “Amor Envolvente”

-DESTAQUE: Câmara de Braga reconhece 46 lojas como de interesse histórico, cultural ou social

-GNR: 24 detenções na última noite

-PSD: Rui Rio integra militantes de Braga nos órgãos nacionais; Vilaverdense Rui Silva é hipótese

-MÊS DO ROMANCE: Chá de tília e Pão-de-ló “água na boca” apresentados no Palácio da Brejoeira (Monção)

-LANHAS: Bispo de Braga em visita pastoral à paróquia

-BRAGA: Câmara introduz novas regras de acesso automóvel no centro histórico

-CRIME: Homem detido em Vila Verde por violência doméstica

-BRAGA: Campeões da Europa de futsal recebidos no Theatro Circo na segunda-feira

-GNR deteve 406 pessoas em flagrante delito ao longo da semana

-ESQUEIROS: Bispo Auxiliar de Braga visitou Jardim-de-Infância e EB1

-MÊS DO ROMANCE: “Já Namoras 2018” - Utensílios únicos na linha do Amor

-VILA VERDE: Bombeiros têm novo veículo de combate a incêndios

-Ministro Manuel Heitor assinala na UMinho nova fase do Programa MIT Portugal

-DESPORTO: Tribunal iliba polícias acusados de agredir e cegar adepto em Guimarães

-Farmácias de Braga e Barcelos aderem à Jornada de Recolha de Medicamentos deste sábado

-VILA VERDE: Oficina Arquimedes “Amor com Cheiro” no sábado

-INCÊNDIOS RURAIS: Acções de sensibilização para limpeza de terrenos arrancam hoje

-CRIME: 34 imigrantes ilegais trabalhavam em empresas de Famalicão e da Trofa

-Novas regras para limpeza das matas entram em vigor com aumento da distância entre pinheiros e eucaliptos

-ATÃES: Alunos do Jardim-de-Infância criaram “Hino dos Heróis da Fruta”

-VILA DE PRADO: População alarmada com queda de azulejos de prédio

-BRAGA: Imobiliárias pedem oito milhões à Câmara no caso do nó de Ínfias

-MÊS DO ROMANCE: “S. Valentin Breakfast Day” e “Aromas com Amor” duas iniciativas em conjunto com os alunos da EPATV

-CERVÃES: EB1 de Sobral premiada a nível nacional pela Missão UP "Natal sustentável”

-CRIME (Justiça): Julgados em Maio quatro homens apanhados a falsificar notas e moedas em Braga e Vila Verde

-SAÚDE (Minho). Cardiologia de Guimarães vai ter Unidade de Diagnóstico e Intervenção Cardiovascular









Jornal O Vilaverdense