VILA VERDE: Intermaché ofertou 5 kits completos de combate a incêndios aos bombeiros e Carlos Braga anuncia a compra de mais 2 ambulâncias e 1 veículo pesado

O Intermarché de Vila Verde formalizou, esta manhã, a entrega de 5 kits/equipamentos completos de combate a incêndios aos Bombeiros de Vila Verde, resultante da campanha interna para apoio aos “soldados da paz”. Na mesma cerimónia, o gerente do espaço, José Cepa, fez um donativo de 1.500€ para apoio à corporação vilaverdense. À margem, o presidente da instituição, Carlos Braga, anunciou a compra de mais duas novas ambulâncias de transporte de doentes e de uma viatura pesada de combate a incêndios florestais.

Foi com a realização de uma homenagem aos bombeiros e às vítimas mortais dos últimos incêndios em Portugal que arrancou a cerimónia. Um momento pontuado pelo agradecimento de todos «à forma generosa» como o gerente do Intermarché de Vila Verde, José Cepa, tem lidado com os bombeiros de Vila Verde. «Tem estado ao nosso lado em todos os momentos e tem sido um aliado importante», referiu o presidente da direcção, Carlos Braga, aos jornalistas.
No mesmo tom elogioso, o comandante da corporação, Luís Morais, referiu que «os bombeiros de Vila Verde jamais esquecerão o apoio e colaboração dados no ano de 2016 e em todos os momentos».
Com os cinco kits, equipamentos/fardas e botas, o gerente daquele espaço ofertou mais um donativo de 1.500€ para apoio à corporação. «Vamos manter este apoio, pois são um aliado importante das populações e amigos desta casa», referiu José Cepa.

NOVAS VIATURAS
Durante o acto, o presidente da direcção dos bombeiros de Vila Verde, Carlos Braga, anunciou a compra de mais duas ambulâncias de transporte de doentes, no valor total de 53.600€+iva, e de um veículo pesado de combate a incêndios florestais, que ascende a 152.100€. este último comparticipado a 70% pelo programa comunitário POSEUR.

Recorde-se que os bombeiros de Vila Verde haviam “perdido” duas ambulâncias, devido a acidentes, no último Verão. E mesmo os veículos pesados de combate a incêndios ficaram inoperacionais, pelo desgaste e outras circunstâncias. Aliás, foi com dificuldade que conseguiram manter a operacionalidade no terreno nos incêndios do trágico domingo de 15 de Outubro.

---
Redacção / CMS (CP 3022)
ovilaverdense@gmail.com